28 de out de 2011

{Por Camila}

"Quando a gente conversa contando casos, besteiras
Quanta coisa em comum, deixando
escapar segredos
E eu não sei que hora dizer, me dá um
medo, que medo
É que eu preciso dizer que eu te amo,
te ganhar ou perder sem engano
É que eu preciso dizer que eu te amo,
tanto..." (Cazuza /Dé /Bebel)


A vida te dá uma rasteira. Você cai, tropeça, o sonho borra a maquiagem, o coração se espalha.
Você sente dor, perde o rumo, perde o senso e promete: paixão, nunca mais.
Você sente que nunca irá amar alguém de novo, que amor é conversa de botequim, ilusão de sentido, que só funciona direito pra fazer música, poesia e roteiro de cinema.
E você inventa. Um amor pra distrair. Um amor pra ins-pirar. Um amor pra trans-pirar. Uma paixão aqui, um quase amor ali. Ainda bem que existem amigos pra amar, abraçar, sorrir, cantar, escrever em recibos e tirar fotos bonitas. E a vida segue. Feliz. Sua imaginação te preenche, seus amigos te dão colo, vodka e dias incríveis.
Aí do nada ele surge.
Ele.
Ele que é diferente de tudo.
Ele que é tudo.
Mas tudo não existe.
Ele sim.
Ele existe.
E gosta de palavras simples e café na cama. Ele que é lindo. Vocês estão ouvindo? LINDO! Lindo por fora, mas infinitamente lindo por dentro. Que tem sonhos molhados, planos no varal e o coração atirado na mala. Ele que não se parece com nada. Ele que combina comigo. E não tem medo. Será que estou sonhando? Ele não tem medo! Ele não gosta do morno, de mais ou menos, de música feia, nem sentimento pequeno. Ele que me abriu o verbo, me fez chorar, escancarou o coração, confessou o que não se diz e me sentiu. Lá de longe, no fim do mundo, ele me sentiu. Me enxergou por dentro, me chamou de anjo, disse que eu sorria lindo e me deixou tímida. Entenderem? Ele me deixou tímida!
E me mandou músicas lindas, versos lindos, devolveu minha esperança e me fez querer acreditar de novo. Ele que não gosta de jogo, que tem o sorriso mais lindo do mundo, que não pára nunca de sorrir e me olhar. Ele que não pára nunca de se buscar e me encontrar...
Ah, pára tudo!
Planos nem sempre dão certo e a gente tem que ousar e desafiar a razão: eu vivo pra sentir.
E eu sinto que quero estar com ele. Agora. Sem medo. Sem planos a longo prazo. Vou viver e ser. Vou viver, ser e amar.
Com ele. até o fim.

Texto: Fernanda Mello
com algumas adaptações minhas ^^

Camila Pinheiro

Postar um comentário

♡Obrigada pelo Comentário!♡
♡ Com Carinho Estilo MENINA PALITO blog ♡